11 2681-3200
Tenho interesse
11 2681-3200
Como chegar

Linha Renault 2021

Consórcio
Conheça as condições
Acessórios
Faça o seu pedido
Oficina Renault
Faça o seu
agendamento
Seminovos
Veja as opções

Notícias

09/03/2021
5 PROTOTYPE COM UM OLHAR ESPECIAL PARA OS FARÓIS Renault
Revelado em 14 de janeiro deste ano, o Renault 5 Prototype – que prefigura um futuro modelo elétrico inspirado no legado do R5, já fez gastar muita tinta. É preciso dizer que seus designers reinterpretaram com maestria o estilo original da versão de 1972. Sem cair na onda retrô, o protótipo exibe o DNA tão característico de seu predecessor tão cult. No Technocentre, o centro de tecnologia onde são desenvolvidos os conceitos e modelos do Grupo Renault, Nicolas Jardin revela como aconteceu a gênese do projeto: “O trabalho realizado para este protótipo não seguiu um tema livre. Era preciso reinterpretar o R5 e projetá-lo no futuro, para fazer dele um objeto moderno”.   Bastante trabalhada e esculpida, a versão final remete a olhos risonhos, que parecendo estar dando uma leve piscada. Já os faróis de rodagem diurna, com formato retangular na parte inferior, lembram os faróis de neblina adicionais da época e são integrados a um para-choque na cor da carroceria, assim como no modelo original. “O tratamento cristal e tridimensional, um recorte absolutamente preciso, remetem ao corte a laser e ao universo da aerodinâmica e da aeronáutica”. Carro dos anos 70, com faróis que parecem estar piscando! É isso mesmo, estamos falando do R5! Aquele olhar malicioso faz parte do nosso patrimônio e o protótipo Renault 5, não pode negar suas origens. Um designer externo do protótipo, Nicolas Jardin, nos conta como deu uma reinterpretação moderna ao famoso olhar do Renault 5 original.   Tecnologia a serviço da expressividade   Para reinventar o olhar icônico do R5, recorreu-se a processos extremamente modernos, principalmente a tecnologia matricial das lâmpadas de LED, que permite integrar movimentos por meio da programação de animações, que dão vida aos faróis. A técnica fica mais evidente na sequência de boas vindas. O novo logo do carro se ilumina e dispara uma animação, que se estende pela grade frontal. Depois, os faróis ganham vida como se o carro estivesse piscando os olhos. É impossível não perceber essa piscada de olhos!   Seja no design ou na tecnologia, os faróis do Renault 5 Prototype não têm quase nada em comum com os do R5 de antigamente. Mas seu olhar característico é pra lá de evidente. Missão cumprida! ”Conseguimos realizar essa proeza com este protótipo, que é um verdadeiro objeto de design moderno, que personifica a alegria de viver ao estilo da Renault”, conclui Nicolas Jardin. Fonte: Renault  
Ler mais
08/02/2021
Inédito SUV Médio é Confirmado pela Renault na América Latina
O Grupo Renault passa por uma grande reestruturação. Depois de comentar em 2020 que iria rever suas estratégias, a empresa finalmente divulga o plano Renaulution, redefinindo o posicionamento de Renault, Dacia, Alpine e Lada. E isso envolverá toda a América Latina, considerada um mercado importante, passando por uma otimização com foco nos segmentos mais lucrativos, além de reduzir os custos de produção.   A apresentação do Renaulution foi mais focada no plano global e posicionamento de cada uma das marcas. Como esperado, a Dacia continuará a ser posicionada como a opção de baixo custo para a Europa, mas subindo um pouco para oferecer alguns produtos no segmento C com modelos mais acessíveis. No caso da Renault, ela será uma marca “modern mainstream”, oferecendo carros mais caros, sofisticados e modernos.   Mundialmente, o plano é que a Renault ofereça híbridos e elétricos o suficiente para que 35% de seus modelos vendidos em 2025 sejam híbridos. Outro foco será no segmento C, por ser mais lucrativo. A estratégia prevê o lançamento de 5 modelos nesta categoria até 2025, sendo que um deles é para os mercados emergentes. Enquanto isso, irá manter sua posição no segmento B com três novas ofertas até 2022 nos países emergentes e mais duas para a Europa.   Há um detalhe interessante na apresentação, por não mostrar um modelo no segmento A até 2025. Isso pode ser um indicativo de que a marca irá abandonar o Kwid no futuro sem uma nova geração. O subcompacto só aparece como parte dos planos da Dacia, na forma do Dacia Spring, que nada mais é do que o Kwid elétrico para o mercado europeu. Teremos que esperar a divugação de planos específicos para os países emergentes para ter certeza.   A reestruturação mira na falta de consistência no posicionamento da Renault em diferentes mercados. Um exemplo dado pela fabricante está na imagem acima, mostrando como a divisão na França está muito mais próxima da média de preços do mercado, enquanto no Brasil ela está abaixo. Além disso, a marca tem 68% de suas vendas concentradas no segmento B, contra 20% do segmento C. E isso é um problema, pois a estimativa é que o segmento C gerou uma média de 34 bilhões de euros de lucro anual entre 2015 e 2019, contra 13 bilhões de euros da categoria abaixo.   Em maio do ano passado, a Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi divulgou uma estratégia de sinergia entre as marcas, adiantando o destino da produção no Brasil. Renault e Nissan irão compartilhar as fábricas de Resende (RJ) e São José dos Pinhais (PR), sendo que uma irá produzir hatchbacks e outra SUVs. A linha das duas empresas será composta por 7 modelos, sendo dois da Nissan e cinco da Renault, todos com a mesma plataforma CMF-B.   Esta nova estratégia de sinergia determina que a Renault tomará a liderança no segmento B e a Nissan fará modelos derivados, enquanto no segmento C acontecerá o contrário, com desenvolvimento Nissan e a Renault aproveitando para ter seu próprio modelo. Embora não tenha confirmado, o mesmo deve acontecer com motorizações, para reduzir os custos de produção. A expectativa é que cerca de 50% dos modelos feitos por Renault e Nissan sigam esta fórmula.   Um deles modelos será um novo SUV para o segmento médio, este desenvolvido pela Dacia. Apesar das declarações anteriores de que a Renault não iria mais apenas colocar seu logo em modelos feitos pela Dacia, isso parece ter mudado. Durante a apresentação, o presidente do Grupo Renault, Luca Di Meo, falou do Dacia Bigster, conceito que antecipa um crossover acima do Duster para os próximos anos. Isso significa que este novo SUV teria porte para encarar modelos como Jeep Compass e os futuros Volkswagen Taos e Toyota Corolla Cross.   "Este carro também será usado na base internacional como uma versão Renault. Isso é muito importante dizer pois irá suportar o reposicionamento para cima da Renault. Pense em América Latina e etc. Como disse na apresentação, em alguns casos estamos muito baixo no mercado, nós merecemos mais, merecemos estar no centro do mercado. Então usaremos essa base, feita primeiro pela Dacia."   E como isso afetará os modelos atuais? A próxima geração de Renault Sandero e Logan já utilizarão a plataforma CMF-B, como aconteceu com a versão vendida na Europa. Também veremos uma mudança para o Duster em breve, com o adiantamento da próxima geração justamente para que possa ser eletrificado e usar esta arquitetura. Fonte: Renault
Ler mais
Veja toda as notícias
Renault
São Paulo / Penha
Avenida Governador Carvalho Pinto, 2505,
Vila São Geraldo
Renault
São Paulo / São Miguel
Avenida São Miguel, 8878,
Vila Norma
Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao navegar em nosso site, você concorda com tal monitoramento. Para mais informações, consulte a nossa política de privacidade.
Saiba mais
Estou de acordo